Roberto Carlos tem obra abordada pelo saxofonista Zé Canuto em disco que soa como se Kenny G tocasse hits do ‘Rei’

Em Amante à moda antiga (1980), o sopro sonoro do sax alto de Canuto insinua suingue jazzy sem transgredir a aura tradicionalista que envolve o disco. Que peca sobretudo pelo uso das adocicadas cordas sintetizadas pelo tecladista Tutuca Borba em músicas como As flores do jardim da nossa casa (1969), canção tocada por Canuto sem a melancolia embutida neste tema composto por Roberto quando o então pequeno filho do cantor, Dudu Braga, começou a enfrentar sérios problemas de visão.

Deixe uma resposta