Lei de Gerson?

Já ia se despedindo quando eu insisti: “Você sempre cursou colégio particular?” “Não”, respondeu espantada. “Minha mãe é professora e não tivemos recursos. Sempre fiz escola pública”. Curiosa, quis saber mais e continuei: “Ah, então você pode se inscrever na cota para estudantes de escola pública”. Ela com ar sério me disse: “Não, não farei isso, como nunca tentei, vou concorrer como todos, sem cotas.” Eu me espantei mesmo, e surpresa insisti: “Mas por que? Você não concorda com as cotas?” Sem hesitar e com a mesma expressão serena respondeu: “Não, não é isso. Vou deixar as cotas para os que precisam e não vou tomar o lugar deles”. Meus olhos se encheram de lágrimas e não pude continuar a conversa porque pensei que ela terá poucas chances de competir no acesso a uma universidade pública tendo esta trajetória escolar. A nota de corte para a faculdade de medicina é altíssima, talvez a mais alta, e é preciso ter um capital educacional muito maior para passar por esta peneira, como dizem.

Deixe uma resposta