Sombrinha apresenta inéditas ao cantar, com Thais Macedo, compositores ligados ao bloco Cacique de Ramos

Um dos fundadores do Fundo de Quintal, grupo carioca cujo toque renovou o samba a partir de 1978, Sombrinha é coautor de grandes sucessos dos pagode cariocas. Entre muito outros, merecem menções honrosas Ainda é tempo para ser feliz (1998), Além da razão (1988), Alto lá (2000), Malandro sou eu (1985), Não quero saber mais dela (1984), O show tem que continuar (1988) e Só pra contrariar (1986).

Deixe uma resposta