emmy 2018: alguns acertos e vários erros nas indicações dos melhores das séries

Queria, claro um Emmy para a Keri Russell, porque ela está muito, muito bem nesta temporada final de “Americans” – agora uma espiã russa em solo americano já no desmantelamento da União Soviética. Com ela concorrem Claire Foy de “The Crown”, Elisabeth Moss, que já ganhou o ano passado e merecia, Evan Rachel Wood que se ganhar pela Dolores eu não respondo por mim (ela é ruim, admita), e a Sandra Oh, de quem gosto muito, muito e que está muitíssimo bem em sua série nova, “Killing Eve”, que aliás deveria sim ter ganho uma indicação de melhor drama (levou só de melhor roteiro). Ah, tem a ótima Tatiana Maslany de novo, gente, há quantos anos ela interpreta seus 42 personagens clones, uns dez já? Coitada.

Deixe uma resposta