Tony Ramos comenta ‘Quase memória’, filme de Ruy Guerra baseado no best-seller de Carlos Heitor Cony; VÍDEO

O intérprete do jovem Carlos também influenciou o mais velho. “E outra coisa que sempre me encantou, e a imagem eu devo ao Charles, que ele falou: ‘É um quadro en blanc, é uma tela, é uma pintura’. Tem razão. Para cada plano estabelecido, cada quadro posto, é uma tela que ele pinta com a luz, com nossos movimentos”, conclui Tony Ramos.

Deixe uma resposta