Filipe abre parceria com Zélia Duncan e regrava Marina no álbum ‘CATTO’



Samba em tom menor composto por Marina Lima em parceria com Antonio Cicero e gravado pela artista em 2003, em dueto com Martinho da Vila feito para CD e DVD da série Acústico MTV, Arco de luz se expande na voz de Filipe Catto. O samba de Marina é uma dez músicas que compõem o repertório do terceiro álbum de estúdio do cantor e compositor gaúcho, CATTO, no mercado fonográfico a partir da próxima sexta-feira, 24 de novembro de 2017, em edição da gravadora Biscoito Fino.


No disco, Catto abre parceria com Zélia Duncan, com quem compôs e canta Só por ti. Com Fabio Pinczowski, o artista assina Torrente. Já Lua deserta é da lavra solitária de Catto. Romulo Fróes também é compositor recorrente no repertório do álbum CATTO. Do paulistano, Filipe regrava Como um raio (Romulo Fróes e Nuno Ramos, 2014) e dá voz a duas parcerias de Fróes com César Lacerda, Faz parar (2016) e o inédito samba-exaltação É sempre o mesmo lugar.


Um nota um (Bruno Capinan) completa o repertório com as duas músicas já previamente lançadas em singles, Canção de engate (António Variações, 1984) e Eu não quero mais (Juliano Holanda e Igor de Carvalho).


(Crédito da imagem: Filipe Catto em foto de Eduardo Rezende. Reprodução da página oficial de Catto no Facebook)

Deixe uma resposta