Álbum ‘Proibido para maiores de 18 anos’, do grupo The Bells, sai em CD


Imortalizado em verso da letra de Festa de arromba (Roberto Carlos e Erasmo Carlos, 1965), o grupo paulistano The Bells iniciou a carreira fonográfica em 1960 com gravação feita para álbum idealizado para o Natal. Mas o primeiro LP, Proibido para maiores de 18 anos, foi lançado somente no segundo semestre de 1963 pela extinta gravadora RGE. Gravado na pré-história do pop brasileiro, esse álbum ganha a primeira edição em CD neste mês de novembro de 2017, em edição produzida pelo pesquisador musical Marcelo Fróes para o selo Discobertas.


“Se você tem 18 anos ou menos, nem perca tempo lendo estas anotações. Vá direto à sua eletrola e vibre com o ritmo gostoso do twist contido neste álbum”, ordena o radialista Ademar Dutra já no início do texto escrito para a contracapa do LP e reproduzido no encarte da edição em CD. Adepto do twist nessa fase inicial da discografia, o grupo The Bells era naquele ano de 1963 um quinteto formado por Carlos Eduardo Belmonte (guitarra), Nilo Antonio Alves (guitarra), Sebastião de Souza (baixo), José Mathias (sax) e Ariovaldo Ambrósio (bateria).


O grupo tentou entrar na festa de arromba da Jovem Guarda, mas não conseguiu se destacar no reino do iê-iê-iê, apesar de ter tido a primazia de lançar em 1965 uma música inédita e até hoje pouco conhecida de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, O muro de Berlim, apresentada em compacto e incluída no segundo álbum da banda, The Bells (1966). Sem nunca marcar presença na festa, The Bells gravou discos até 1969, saindo de cena sem deixar rastros.


(Crédito da imagem: capa do álbum Proibido para maiores de 18 anos, do grupo The Bells)

Deixe uma resposta