Álbum de Ronnie Von com arranjo do ‘mutante’ Sérgio Dias chega ao CD


Foi Ronnie Von – cantor fluminense projetado na era da Jovem Guarda como um dos muitos concorrentes de Roberto Carlos – quem batizou o grupo Os Mutantes. O trio paulistano se chamava Os Bruxos quando entrou em cena, em 1966. Quando foram naquele ano ao programa de TV comandado por Ronnie, Arnaldo Baptista, Rita Lee e Sérgio Dias receberam e aceitaram a sugestão do apresentador para trocar o nome do grupo para Os Mutantes. Ronnie sugeriu esse nome porque lia o livro O império dos mutantes (1966), do escritor francês de ficção científica Stefan Wul (1922 – 2003).


Por conta dessa conexão, não soa estranho que seja do guitarrista Sérgio Dias Baptista o arranjo da música Do jeito que tá (Isolda e Ronnie Von, 1984), faixa que abre o álbum Ronnie Von. Lançado em 1984 pela gravadora Som Livre, o disco ganha a primeira edição em CD dentro da segunda fornada de relançamentos produzidos pelo pesquisador Marcelo Fróes para o selo Discobertas a partir de incursões nos acervos das gravadoras RGE e Som Livre.


Cantor que ainda conseguiu emplacar eventuais sucessos na década de 1970, após o fim do reinado da Jovem Guarda, Ronnie obteve último hit nacional da carreira fonográfica com compacto de 1983 que precedeu e impulsionou a gravação deste álbum produzido por Arnaldo Saccomani e Luiz Carlos Maluly. Cachoeira (Luiz Guedes e Thomas Roth, 1983) foi o sucesso radiofônico lançado em compacto e naturalmente incluído no LP.


Além de contar com Sérgio Dias na faixa de abertura, o disco Ronnie Von tem arranjo do maestro Lincoln Olivetti (1954 – 2015) na música Só pra te guardar (João Paulo e Ronnie Von). Contudo, os arranjos de oito das dez músicas foram confiados a Eduardo Souto Neto. Detalhe: as bases do disco foram quase todas gravadas pelo grupo carioca Roupa Nova, então já bastante requisitado para gravações de estúdio.


(Crédito da imagem: capa do álbum Ronnie Von)

Deixe uma resposta