Gabriel alveja Temer em rap 25 anos após ter ‘matado’ o presidente Collor


Em setembro de 1992, Gabriel O Pensador tinha 18 anos quando arremessou nas rádios um rap explosivo gravado em fita demo, Tô feliz (Matei o presidente), em cuja letra imaginava e festejava o assassinato do então presidente do Brasil, Fernando Collor de Mello, alvo de insatisfação pública. O rap estourou, atingiu o topo das paradas e foi a base da carreira construída pelo rapper carioca ao longo desses 25 anos. Neste mês de outubro de 2017, o cantor e compositor tem 43 anos, oito álbuns, alguns singles e uma sensatez exposta na letra revoltada de Tô feliz (Matei o presidente) 2, single que o artista lança hoje, 20 de outubro de 2017, nas plataformas digitais simultaneamente com a edição do clipe rodado pela Ganja Filmes, em vários estados do Brasil, sob a direção de PH Stelzer.


Desta vez, o alvo do Pensador é evidentemente o controvertido presidente Michel Temer. O rap Tô feliz (Matei o presidente) 2 é parceria do compositor com Papatinho, autor da batida e responsável pela produção musical orquestrada com teclados de Ge Fonseca. Papatinho mixou o fonograma feito com coprodução do DJ Apollo 9.


Com a palavra, Gabriel O Pensador: “Algumas pessoas já tinham me pedido para fazer uma segunda versão de Tô feliz (Matei o presidente). Os pedidos aumentaram com a avalanche de escândalos, mas foi o decreto absurdo de extinção da Renca que me despertou mesmo essa vontade (não de matar, mas de escrever!) Fiz a letra num voo vindo de Portugal e, quando cheguei no Brasil, fui logo para o estúdio do Apollo 9 em Sampa. Chamamos o Papatinho para produzir o beat. Decidi abordar a corrupção e o descaso mais uma vez, usando um tom mais revoltado, porém fechando com um discurso mais sensato no fim, saindo da fantasia cinematográfica da morte literal dos maus políticos e corruptos para falar de uma morte ideal, que seria a morte da corrupção e dessa política podre que temos há tanto tempo”, contextualiza o Pensador.


O lançamento do rap Tô feliz (Matei o presidente) 2 abre as comemorações dos 25 anos de carreira do rapper, que também virou escritor de livros infantis, como o próprio Gabriel O Pensador pondera na letra reflexiva.


(Créditos das imagens: Gabriel O Pensador em foto de Luringa. Capa do single Tô feliz – Matei o presidente 2)

Deixe uma resposta