Com música no Grammy, banda ‘francisco, el hombre’ fala de recomeço após assalto, música feminista e indicação

Quem olha o nome espanhol da banda “francisco, el hombre” não imagina que atrás da referência latina, fruto da descendência mexicana de dois integrantes, existe muita brasilidade. O grupo independente formado em Campinas (SP) é a síntese da cultura brasileira, já que não se limita musicalmente e descarta se enquadrar em qualquer estilo. Formado há quatro anos e envolvido em algumas polêmicas de gênero , o conjunto passou pelo pior momento em 2015, quando perdeu tudo em um assalto na Argentina, e atingiu o ápice em 2017, com a indicação da música “Triste, Louca ou Má” à 18ª edição do Grammy Latino, na categoria “Melhor Canção em Língua Portuguesa”.

Deixe uma resposta