Emicida e Rael concorrem a troféu de canção ‘urban’ no 18º Grammy Latino


Divulgada na manhã desta terça-feira, 26 de setembro de 2017, a lista de indicados ao 18º Grammy Latino ignora a produção fonográfica brasileira nas categorias mais relevantes (Álbum do ano, Gravação do ano e Música do ano). Mas há alguns (poucos) nomes brasileiros entre os indicados nas categorias mistas, ou seja, nos segmentos em que concorrem artistas de toda a América Latina.


Os rappers paulistanos Emicida e Rael, por exemplo, estão indicados ao prêmio na categoria 9, Best urban song (Melhor canção urbana, numa tradução literal que não dá ideia do significado do gênero musical intitulado Urban contemporary), pela composição de A chapa é quente!, música incluída no álbum Língua Franca (Lab Fantasma / Sony Music, 2017), do homônimo projeto Língua Franca, calcado na conexão dos rappers brasileiros com dois colegas do universo hip hop de Portugal (Capícua e Valete).


O pianista paulistano César Camargo Mariano está indicado na categoria 27, Melhor álbum instrumental, por Joined (Clef / Pra Produções, 2016), disco ao vivo em que toca com o violinista alemão Rüdiger Liebermann, o clarinetista alemão Walter Seyfarth e o flautista francês Benoit Fromanger.


Já o pianista, compositor e arranjador carioca Antonio Adolfo concorre a um troféu na categoria 31, Melhor álbum de jazz latino, por Hybrido – From Rio to Wayne Shorter, álbum lançado no Brasil e nos EUA em abril deste ano de 2017 pelo selo do artista, AAM (Antonio Adolfo Music). A propósito, o troféu de Melhor álbum de jazz latino também está sendo disputado pela pianista paulistana (radicada nos Estados Unidos desde 1981) Eliane Elias, indicada por Dance of time (Concord Jazz, 2017).


Na categoria 46, Produtor do ano, Moogie Canazio está no páreo pelo álbum da cantora carioca Zanna, concorrendo com nomes como os brasileiros Hamilton De Holanda, Marcos Portinari, Daniel Santiago, trio indicado pelo produção do álbum Casa de Bituca (Biscoito Fino, 2017), do Hamilton de Holanda Quinteto.


Por mais que alguns destes artistas brasileiros sejam contemplados no 18º Grammy Latino, a premiação mais uma vez minimiza a produção fonográfica nacional, isolada no contexto dessa premiação dominada por artistas oriundos de países de língua hispânica. Os vencedores serão anunciados em 16 de novembro em cerimônia na MGM Grand Arena, em Las Vegas (EUA).


(Crédito da imagem: Emicida e Rael na capa do single A chapa é quente!)

Deixe uma resposta