DISCOS DE AGOSTO DE 2017 – Miklos e Salmaso brilham no mês de Chico


OS MELHORES DISCOS DE AGOSTO DE 2017 – No universo fonográfico brasileiro, o mês de agosto de 2017 foi marcado pelos lançamentos simultâneos de dois álbuns que movimentaram as redes sociais e a mídia musical. É impossível fazer o balanço discográfico do mês sem falar de Caravanas (primeiro álbum com músicas inéditas de Chico Buarque desde 2011) e de Tribalistas (segundo álbum do reativado trio formado em 2002 por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte).


Disco mais atemporal do que atual, pautado pelo requinte harmônico da direção musical do violonista Luiz Cláudio Ramos, Caravanas (Biscoito Fino) manteve a obra de Chico Buarque em moldura clássica, colhendo (merecidos) elogios unânimes. Já Tribalistas (Phonomotor Records / Universal Music) – álbum que marcou o retorno do trio após 15 anos com repertório inédito que gravita ao redor do universo particular dos artistas – dividiu opiniões, inclusive por conta da ousada estratégia de lançamento, anunciado nas redes sociais sem aviso prévio, o que fez com que público e críticos tivessem acesso ao disco ao mesmo tempo.


Estratégias de marketing à parte, o fato é que tanto Caravanas quanto Tribalistas são grandes álbuns. Mas os melhores discos do mês são os de Mônica Salmaso e de Paulo Miklos. Em Caipira (Biscoito Fino), a cantora paulistana mais uma vez deu baile com técnica rigorosa aliada à emoção depurada. Só que o baile foi na roça. Salmaso dilatou o conceito de música caipira em álbum que refinou o Brasil sertanejo que pulsa nos campos e na selva das cidades.


Já Miklos expandiu o eixo estético e as parcerias do repertório autoral que gravou no irretocável terceiro álbum solo, A gente mora no agora (Deck / Natura Musical), o primeiro lançado pelo artista após a saída do grupo Titãs. O disco produzido por Pupillo resultou solar, feliz, em sintonia com o atual momento pessoal e artístico de Miklos.


Enfim, Chico Buarque e Tribalistas provocaram mais barulho nos tribunais sociais. Mas são de Mônica Salmaso e Paulo Miklos os melhores álbuns deste mês de agosto de 2017.


(Créditos das imagens: Mônica Salmaso em foto de divulgação de Paulo Rapoport. Capa do álbum A gente mora no agora, de Paulo Miklos)

Deixe uma resposta