Filme ‘Cidade de Deus’ faz 15 anos em meio a aumento da violência na comunidade: ‘Convulsão social’, diz ‘Zé Pequeno’

“Um filme em favela, que não era cult na época, violento, nenhum ator conhecido, não tem elenco bonitinho, não é uma história positiva. A gente sempre contava aquela história de fora pra dentro. Pensei que talvez fosse interessante fazer esse filme de dentro pra fora, uma visão interna. Essa foi a força desse filme, revelar esse mundo. Inclusive depois do roteiro pronto eu mandei para uns estúdios fora do Brasil, mas disseram: ‘Isso não dá um filme’. Mas eu estava tão tomado pela história que fui indo, ninguém financiava, financiei eu mesmo”, relembra.

Deixe uma resposta