Vladimir Brichta e diretor de ‘Bingo’ falam de exageros e liberdades na TV dos anos 80: ‘Profissionalismo cresceu’

Algumas coisas, porém, nunca mudam. “Existe uma diferença enorme entre como se fazia TV nos anos 80 e como se faz hoje. Mas as relações humanas são muito parecidas, no desejo de produzir, em artistas que não se comunicam, em projetos que têm muita ambição, alguém não gosta e, por isso, não vão adiante”, acrescenta Brichta.

Deixe uma resposta