E essa marra, Karol Conka? ‘Prefiro mil vezes ter fama de marrenta do que de boba’

Engravidei, terminei e nunca mais me envolvi com ninguém do rap, para ninguém ficar falando: “É a mina do cara”. Hoje, no rap, ninguém pode falar: “Ah, eu catei a Karol, eu sei como é”. Não, ninguém. Hoje todos querem me pegar, a louca (risos). Todos querem, jamais catarão (risos). Mas, assim, hoje sou a Karol Concá. Se eu namorar um cara do rap ou algum artista, não vou ser a mina do cara.

Deixe uma resposta