Céu e Boogarins juntam psicodelia e desejo de levar música brasileira a ‘outro lugar’ no Rock in Rio

Céu – A vida de um músico, em geral, é difícil, especialmente no Brasil. Lá fora a gente vê algo mais viável, e isso inspira e potencializa a nossa vontade de fazer mais. Mas eu sempre priorizei o Brasil em tudo. Tive a chance de tocar lá, mas é sempre aqui que eu quero ficar, porque eu gosto daqui mesmo. E os Boogarins vão mais no esquema de banda de rock, que é um show atrás do outro, que eu já fiz também. A gente aprende muito.

Deixe uma resposta