‘game of thrones’: eastwatch e o pior plano da história de Westeros

*spoilers para quem não viu o episódio 5 da 7ª temporada de “Game of Thrones”*

Amigos, vamos respirar fundo. E pensar. Que episódio bizarro foi esse? Quem escreveu isso? É uma fanfic??*

(Uma observação antes de falarmos deste quinto episódio: tem uma categoria querida de leitor que sempre deixa comentário aqui me mandando “falar de novela da globo” em vez de escrever sobre série. E aí nossa querida “Game of Thrones” faz um episódio tão novelinha – Cersei grávida? O bastardo Baratheon reaparecendo e se revelando a Jon? Little finger escondido atrás da pilastra manipulando a Arya? Climinha Jon e Dany? Sir Jorah voltando e abalando o coração de Dany? Conexão Rio-Marrocos?)game of thrones 7x5 - blog legendado


Assim: não sei dizer se o episódio foi bom ou não. Porque teve tanta coisa acontecendo, tanta gente aparecendo, tanta conversinha e tanto deslocamento de trem-bala de Westeros que a gente nem tinha tempo de processar – ainda está difícil se acostumar com esse novo ritmo da série, não tem jeito. E também eles bolaram o pior plano do mundo e eu meio que esqueci se teve alguma outra coisa boa. Porque gente. Sério.

Mas, pera, vamos por partes.

Bran está lá sentandinho no frio lá fora com uma manta nas pernas virando os olhos para trás assistindo aos white walkers marchando eternamente para nos lembrar de que eles estão lá. Estão vindo. Com o inverno.

Jamie está vivo, como imaginávamos – saiu nadando do outro lado, bem longe da batalha, não vamos querer muitas explicações e sentido. Tá vivo. E de um pulo já estava lá nos braços da irmã-amante que, tchanan, está grávida. Grávida? Será mesmo que o casal terá mais um filho-sobrinho ou tudo não passa de uma manipulação de Cersei para reconquistar o amor e a fidelidade de Jamie? Aguardemos os próximos capítulos. Mas é Cersei, né. Amamos Cersei.

E aí óbvio que ela sabia que o Tyrion tinha ido no palácio porque ela sabe tudo. E o Tyrion foi lá tentar convencer o irmão do pior plano do mundo. Gente, serio, vamos falar desse plano.

Há sete temporadas que os white walkers são a coisa mais perigosa que existe, a maior ameaça, estão lá marchando além da muralha – todo “o inverno está chegando” é basicamente isso. Aí o plano infalível do Jon Snow é “vamos lá sequestrar um deles e mostrar pra Cersei porque aí ela vai se juntar a nós na luta contra eles e vai dar tudo certo”. Sequestrar um white walker. Pera, what?? Eles acham o quê? A Cersei vai falar: “Eita, tá bom, vamos nos unir agora” e aí todos vão marchar juntos como um só povo – que respira – contra os Outros?

(Para Khaleesi acreditar Jon fez, digo, mostrou aqueles desenhos de giz. Agora para a Cersei, que é mais cabeça dura, vamos sequestrar um white walker. Faz muito sentido, realmente)

Ah, gente. Que isso. Que plano horroroso.

E aí Jon Snow vai juntar o esquadrão das neves para realizar seu plano e capturar um zumbi descuidado. E de um pulo, com o expresso Dragonstone-Muralha, já está lá encontrando a galera que tá presa, encontrando o cara que não morre e o Cão e tudo mais. Sabe o que eu acho engraçado? Como é que todo mundo mora longe e não tem facebook pra ver as fotinhos mas todo mundo se reconhece? “Ah, você deve ser Jon Snow, já ouvi falar muito”.

Bom, tudo bem. Vamos lá para a Citadel onde está Sam. Que novamente é envolvido em uma piadinha de cocô. E ele, sua namorada selvagem ex-analfabeta e o bebê pegam só os livros mais bombantes daquela biblioteca imensa, só os livros que contêm todas as explicações fundamentais para a série. Semana passada curou a doença do Jorah (mais sobre sor Jorah, que amamos, daqui a pouco). Esta semana acharam um livro de fofocas da realeza que fala de um possível casamento secreto do possível pai do Jon Snow, irmão mais velho de Khaleesi, com a irmã do Ned Stark.

Veja bem1: eles falam ali no meio de uma piada sobre uma das coisas mais fundamentais da série, a origem de Jon Snow. Veja bem 2: se eu não desse google ou tivesse amigos nerds eu não saberia do que eles estão falando, tirando que é tipo a questão mais importante da série porque o Jon é um Targaryen não bastardo e tudo, mas eles falam assim como se todo mundo estivesse com isso na cabeça (quem não leu os livros simplesmente não sabe!) e já mudam de assunto porque Sam está bravo.Game of thrones 7x5 - blog Legendado


Voltemos lá para a pós-batalha e o coraçãozinho de pedra da Daenerys: gente, na boa, já é difícil ser mulher no geral, imagina se você é rainha, loirinha e fica abrindo exceção pras suas ameaças? Ah, ok, falei dobre o joelho e morra mas o Dickon é tão gato e bonzinho que vou perdoar. Não, né. Vai ser respeitada como? Tem que sair queimando mesmo – adoro ela falando “dracarys” baixinho, só uma chaminha pra queimar os dois e tal.

Aliás, acho que nessa atual fase rapidez & eficiência de “Game of Thrones” estão inclusive transmitindo os eventos mais importantes pela TV. Porque cinco minutos depois os meistres lá na Citadel já estavam comentando a morte do pai e do irmão do Sam (e, sim, obrigada roteiristas por incluírem esse diálogo para a gente lembrar quem eles eram, é sobrenome demais nessa série). Foi meio ridículo isso.

Porque no fim da temporada passada o Sam chega na Citadel e ninguém sabia nada do que estava acontecendo fora dali (permita-me citar a mim mesma agora, leitor. Escrevi o seguinte: “E ainda teve o Sam, coitado, ninguém mais lembrava do Sam, indo lá estudar pra ser meistre. E Jon Snow já assumiu a muralha, já desassumiu, já morreu, já ressuscitou, já virou rei do norte e o cara da biblioteca ainda não tinha sido informado pelos corvos?”). As coisas realmente mudaram.

Aí tem o climinha entre Jon e Daenerys (ela é realmente a fim do Jorah, sabemos, mas tá um climinha sim), o Jon acariciando o dragão, Jon indo contar que ressuscitou e aí chega Jorah e os olhinhos de Daenerys brilham (acho que é o único momento em que ela é boa atriz) e teremos aqui um triângulo amoroso?

Tudo isso e ainda não esgotamos o episódio, porque os roteiristas estavam on fire e não teve um minuto desperdiçado aqui. Então vamos lá para Winterfell, onde Arya acha que é esperta mas o Littlefinger – que está totalmente sem função aqui, deviam dar umas panelas sujas pra ele lavar – é mais esperto que ela e faz cara de mau nas sombras atrás da pilastra. Uma dúvida: a Arya se disfarça de velho e mata uma multidão pra se vingar do casamento vermelho mas no quarto da irmã tem que entrar ali com os palitinhos abrindo a porta? Não podia trocar de cara e fingir que é uma arrumadeira?

Que episódio. E o próximo é o penúltimo, quando normalmente “coisas acontecem”. Me abraça.

(*amigos do meu lindo grupo de séries do Whatsapp colaboraram involuntariamente com frases para este post. Obrigada. )

Deixe uma resposta