Ennio Morricone conta como é estar em turnê aos 88 anos: ‘Gosto de ouvir minha música e ver a reação do público’

Entre seus autores preferidos figuram Stockhausen, Boulez, Luigi Nonno, Aldo Clementi, Petrassi, “meu mestre”, diz, assim como Stravinsky, Bach, Palestrina Monteverdi. “Sinto que esqueço alguns nomes, mas eles, conscientemente ou não, deixaram a marca”, admite.

Deixe uma resposta