Compositor mineiro Sergio Santos dá voz a Gil no primeiro CD de intérprete

Excelente compositor mineiro que construiu discografia com base em cancioneiro autoral entranhado nos rincões do Brasil e composto com parceiros como Paulo César Pinheiro, Sergio Santos lança neste ano de 2017 o primeiro álbum como intérprete. Neste disco, o oitavo da carreira fonográfica de Santos, o artista ignora momentaneamente a própria obra para dar voz a músicas como o confessional samba-canção Eu preciso aprender a só ser (Gilberto Gil, 1973) em refinada gravação que cita A paz (João Donato e Gilberto Gil, 1987), em sagaz junção de duas músicas do compositor baiano Gilberto Gil.


No primeiro álbum desde Ribanceiro (2013), lançado há quatro anos, Santos canta com os toques do virtuoso quarteto formado por André Mehmari (piano), Nailor Proveta (sopros), Rodolfo Stroeter (contrabaixo) e Tutty Moreno (bateria). A propósito, Mehmari foi o grande incentivador desse primeiro disco de Sergio Santos como intérprete. Embora integre o quarteto-base do álbum, Proveta não figura na gravação do tema de Gil, divulgada em vídeo-teaser no YouTube para anunciar o disco.


(Crédito da foto: Sergio Santos em imagem extraída de vídeo)

Deixe uma resposta