Gira sai de cena e fica na história pelo toque do tambor na Nação Zumbi

José Givanildo Viana dos Santos, o percussionista pernambucano nascido em Olinda (PE) e conhecido como Gira, sai de cena nesta quarta-feira, 14 de junho de 2017, vítima de parada cardíaca, mas fica na história da música pop brasileira. Para quem não liga o nome ao som, Gira é um dos músicos da formação original da banda recifense Nação Zumbi, tendo integrado o bloco Lamento Negro, um dos embriões do grupo. Tocou um dos três tambores do referencial primeiro álbum da banda de Chico Science (1966 – 1997), Da lama aos caos (1994), pedra fundamental do movimento musical rotulado como Mangue Beat.


Como músico da Nação, Gira também tocou tambores nos álbuns Afrociberdelia (1996) e CSNZ (1998). Gira deixou o grupo em 2000 de forma não exatamente amistosa. Decorridos 17 anos, os integrantes da Nação Zumbi parecem já ter esquecido eventuais discórdias e saúdam a força ímpar dos tambores de Gira em mensagens postadas em redes sociais.


(Crédito da imagem: foto extraída da página da banda Nação Zumbi no Facebook)

Deixe uma resposta