Processo por partilha de bens leva à exumação do corpo de Emílio Santiago, diz advogado

A 13ª Vara de Família do Rio de Janeiro autorizou a exumação do corpo do cantor Emílio Santiago, morto em 2013, para que seja feito um exame de DNA. Segundo o advogado Carlos Magno Ramos Fiuza, que defende o companheiro do cantor, Márcio Tadeu Ribeiro Francisco, o pedido na justiça foi feito pelo um produtor cultural que quer provar que é filho de Emílio Santiago. Em jogo, segundo Fiuza está a disputa pela herança avaliada em R$ 10 milhões, em direitos autorais, imóveis e outros bens.

Deixe uma resposta