Gil ‘reabre a porta’ da Cor do Som em disco que traz voz de Flávio Venturini



Em 1979, a banda A Cor do Som tinha somente dois anos de vida quando ganhou música inédita composta por Gilberto Gil em parceria com Dominguinhos (1941 – 2013), Abri a porta. A canção se tornou o maior sucesso do álbum Frutificar, lançado naquele ano de 1979. Decorridos 38 anos, Gil reabre a porta e regrava a música com a banda no álbum comemorativo dos 40 anos da formação da A Cor do Som. A participação de Gil foi captada ontem, 24 de abril de 2017, em estúdio da cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Hoje quem gravou participação no disco foi Flávio Venturini. O cantor mineiro pôs voz na canção Eternos meninos (Mú Carvalho e Paulinho Tapajós, 1982), lançada há 35 anos pela banda no álbum Magia tropical (1982). Produzido por Ricardo Feghali, tecladista do grupo Roupa Nova, o álbum que festeja os 40 anos da Cor do Som sairá no segundo semestre.


(Créditos das imagens: Gilberto Gil e Flávio Venturini em estúdio com a banda A Cor do Som)

Deixe uma resposta