Fred Martins celebra volta ao Brasil com DVD em que recebe Ney e Zélia

Em julho de 2015, após passar cinco anos radicado na Espanha, o cantor e compositor fluminense Fred Martins voltou ao Brasil para lançar o álbum Para além do muro do meu quintal (2015), gravado na cidade de Lisboa, em Portugal, com produção do pianista e arranjador açoriano Paulo Borges. Três meses depois, em 18 de outubro daquele ano de 2015, o artista celebrou o retorno ao Brasil com a gravação audiovisual de show feito no Teatro da UFF, na cidade natal de Niterói (RJ), com adesões de convidados como Ney Matogrosso, Zélia Duncan, Renato Braz e Lívia Nestrovski, além do toque da guitarra de Fernando Caneca e dos sopros de Jessé Sadoc e Marcelo Martins, entre outros músicos. Feita pela produtora Calabouço Filmes em parceria com o Canal Brasil, a gravação ao vivo do show rendeu o DVD A música é meu país, lançado neste mês de abril de 2017 pelo selo Sete Sóis com distribuição da Tratore.


No roteiro do show perpetuado no DVD, Martins alinha 22 composições de lavra própria nos 23 números. Novamente (Fred Martins e Alexandre Lemos) – música lançada por Ney Matogrosso em 1999 – é bisada no fecho do DVD. A seleção autoral de A música é meu país é composta por parcerias de Martins com Alexandre Lemos (A filha da porta bandeira), Ana Terra (Avesso), Marcelo Diniz (Amo tanto, Águas passadas, De novo, Depressa a vida passa, Flores, Fora de hora, Nunca mais, O samba me diz, Por um fio, Tempo afora e Zona Sul), Manoel Gomes (Poema velho e Uma simples canção), Roberto Bozzetti (Madame maldade e Terras do sem-fim, música gravada em dueto com Renato Braz no álbum Para além do muro do meu quintal) e Suely Mesquita (Domingo e feriado). Além de ter posto música em versos de poema do português Sá de Miranda (1481 – 1558), O sol é grande, Fred Martins assina sozinho Guanabara e Sorvete.


(Crédito da imagem: capa do DVD A música é meu país, de Fred Martins)

Deixe uma resposta