Álbum do Vanguart tem arranjo de Wagner Tiso e sax de Thiago França


Com capa que expõe arte de Juan Pablo Mapeto, pintor chileno radicado na cidade de São Paulo (SP), o quarto álbum de estúdio do Vanguart, Beijo estranho, conta com arranjo de Wagner Tiso. Principal construtor da sonoridade do Clube da Esquina, o pianista e maestro mineiro assina o arranjo de Homem-Deus, música de autoria de Hélio Flanders e Reginaldo Lincoln, vocalistas e compositores do grupo mato-grossense. O disco também conta com o toque de Thiago França, do grupo paulistano Metá Metá. França toca saxofone e flauta na música Quando eu cheguei na cidade.


Primeiro baixista do Vanguart, que tocava na banda antes da edição do primeiro álbum do grupo em 2007, Julio NGanga toca piano, cravo e Hammond como músico convidado. Já o tecladista Luiz Lazzaroto, também ex-integrante do Vanguart, toca o órgão Hammond da música Menino. Loco Sosa, do grupo Los Pirata, também foi convidado para tocar bateria nas 11 músicas inéditas que compõem o repertório álbum Beijo estranho.


O primeiro single do álbum, com a faixa-título Beijo estranho (Hélio Flanders), já está nas plataformas digitais. Mas o álbum em si somente estará disponível para compra e/ou audição a partir de 28 de abril.


(Crédito da imagem: capa do álbum Beijo estranho, do Vanguart. Arte de Juan Pablo Mapeto)

Deixe uma resposta