Lexa aposta no ‘funkton’ em single com versos de sensualidade vulgar


Promessa não cumprida de estrela do pop funk carioca, lançada em 2015 com boa dose de marketing para abocanhar a fatia do mercado fonográfico dominada por Anitta e (já com menos força) por Ludmilla, Lexa – nome artístico da cantora e compositora carioca Léa Cristina Araújo da Fonseca – edita mais um single, o terceiro, dissociado do repertório do álbum Disponível (2015). O single Vem que eu tô querendo já está nas plataformas digitais.


Primeira música inédita lançada por Lexa neste ano de 2017, Vem que eu tô querendo é composição assinada pela artista em parceria com André Vieira e Wallace Vianna. A letra é pautada por sensualidade vulgar. Produzida pelo DJ Batutinha, piloto do álbum Disponível, a gravação aposta no novo gênero musical rotulado como funkton, mistura brasileira de batida de funk com a levada do reggaeton, ritmo caribenho em alta no mercado latino. Ao formatar Vem que eu tô querendo, Batutinha adicionou batidas de house à mistura tropical.


(Crédito da imagem: capa do single Vem que eu tô querendo, de Lexa)

Deixe uma resposta