Pedro Almodóvar diz que Donald Trump inspira ‘filme de catástrofes’

O cinesta espanhol Pedro Almodóvar, nesta terça-feira (29), durante a cerimônia de abertura da retrospectiva em sua homenagem no MoMA, em Nova York; a seu lado, a atriz Rossy de Palma (à esquerda) e a artista Abramovic (Foto: Jason Carter Rinaldi/Getty Images for Museum of Modern Art, Department of Film/AFP )O cinesta espanhol Pedro Almodóvar, nesta terça-feira (29), durante a cerimônia de abertura da retrospectiva em sua homenagem no MoMA, em Nova York; a seu lado, a atriz Rossy de Palma (à esquerda) e a artista Abramovic (Foto: Jason Carter Rinaldi/Getty Images for Museum of Modern Art, Department of Film/AFP )

O cineasta espanhol Pedro Almodóvar, que abroi uma retrospectiva de sua carreira no Museu de Arte Moderna de Nova York (MoMA), disse nesta quarta-feira (30) à agência EFE que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, inspira um “filme de catástrofes”.

“Este homem vai dar muito material, principalmente para os humoristas, mas todos vão sofrer as consequências de seu trabalho. Eu fico seriamente inspirado a fazer um filme de catástrofes”, afirmou.

Almodóvar, que apostava na vitória da democrata Hillary Clinton, afirmou que Trump “é um desses personagens que não parecem verossímeis”.

“Seria um grande personagem de ficção, mas que deveria ficar lá, na ficção. Ter de suportá-lo é uma desgraça enorme”, apontou o diretor, que acredita que o magnata vai “perder a paciência e em breve irá embora” da Casa Branca.

O diretor abriu a retrospectiva participando da exibição de “Julieta”, que estreará neste mês nos cinemas americanos e que poderá ser visto, assim como outras 19 obras de sua filmografia, no museu nova-iorquino.

Deixe uma resposta