Festival Se Rasgum de música independente reúne atrações do Pará

"Mamba" é o primeiro disco solo de Sammliz (Foto: Julia Rodrigues / Divulgação) Sammliz estará no 11º festival Se Rasgum mostrando seu trabalho solo (Foto: Julia Rodrigues / Divulgação)

Artistas do Pará, Brasil e do mundo se encontram nos palcos do 11º festival Se Rasgum de música independente, que será realizado entre os dias  2 e 5 de novembro em Belém. A programação inclui shows no teatro Margarida Schivasapa, Estação das Docas e no Hangar Centro de Convenções, além de ações de responsabilidade ambiental e divulgação da cultura regional.

O Festival Se Rasgum é um caso exemplar de longevidade na produção cultural do estado. Desde 2003, a produtora responsável pelo festival já realizou mais de 100 eventos, entre festas, shows, seletivas e festivais de música. “Se for fazer uma contabilidade, a gente calcula que passaram mais de 300 artistas entre locais, nacionais e regionais”, disse Renée Chalu, diretora executiva do festival.

Em 2016, o Se Rasgum traz sons experimentais, projetos paralelos, artistas conhecidos e estreantes. O requisito para fazer parte do line-up do Se Rasgum, segundo Renée, é a capacidade de representar ritmos diferentes. “A gente sempre pauta na diversidade musical, não só a de raiz mas pop, rock, temos as misturas todas nos palcos do festival”, explica a diretora.

“O festival é um grande incentivador, é um palco para quem tá começando a produzir trabalho autoral, e também para os artistas que são consagrados impulsiona a vontade de produzir cada vez mais música. A gente traz vários convidados do Brasil todo, produtores e formadores de opinião, então é uma grande vitrine para levar o trabalho para um público grande e diverso”, conclui.

 

Cantora Sammliz lança seu primeiro disco solo (Foto: Julia Rodrigues / Divulgação)Cantora Sammliz fala que irá acompanhar os shows do festival no meio da galera (Foto: Julia Rodrigues / Divulgação)

Como se fosse a primeira vez

A cantora Sammliz, que já se apresentou em festas da produtora do festival e na primeira edição do evento, há 11 anos, retorna aos palcos do Se Rasgum em 2016 com um projeto mais pessoal: ex-vocalista da banda de rock Madame Saatan, Sammliz fará sua primeira aparição solo em um festival após o término do grupo de rock que a projetou.

“Estar em um palco é sempre o momento máximo, um prazer e uma alegria, e essa vez será muito especial, porque é meu primeiro show em um festival, nessa minha nova fase. Que maravilha que é na minha casa, no Se Rasgum, que é um festival que tenho toda uma história. Toquei na primeira edição do festival e em várias outras”, disse.

Segundo Sammliz, apesar da mudança na carreira os fãs podem esperar uma apresentação frenética no palco do Se Rasgum. “O som que faço agora é diferente do que fazia mas meus shows continuam sendo intensos e com bastante entrega e energia”, revela a cantora que, além do show no dia 4, deve participar do festival mesmo longe do palco, ao lado do público. “Ah, eu quero e vou aproveitar o festival, sim. Quero conversar com as pessoas, rever amigos, vender meus discos e ver todos os shows que

puder. Clima de festival é uma delícia”, destaca.

Blocked Bones tocam no festival Se Rasgum (Foto: Divulgação / Blocked Bones)Blocked Bones tocam no festival Se Rasgum (Foto: Divulgação / Blocked Bones)

Realizando um sonho

Outro veterano do Se Rasgum que retorna ao festival com uma nova proposta é João Lemos. O guitarrista da banda Molho Negro se apresenta com um projeto paralelo, a Blocked Bones, em que deixa a palheta de lado para se aventurar na bateria ao lado.

“No Blocked Bones eu sou um guitarrista realizando o sonho de tocar bateria. Você vera um homem realizado”, se diverte João, que começou a tocar bateria aos 9 anos – bem antes de tirar seus primeiros acordes de guitarra. “Mas nunca me desenvolvi como eu queria. O Blocked Bones tem me dado essa chance, e tá sendo divertido demais”, explica o músico, que irá dividir o palco com Filipe Alencar e Mateus, nos sintetizadores.

Apesar do sucesso da “brincadeira” com as baquetas, João garante que não irá deixar o Molho Negro de lado. “A banda continua com certeza. Tem DVD sendo lançado e inicio do ano tem disco novo!”, reforça.

Serviço: O 11º festival Se Rasgum acontece entre os dias 2 e 5 de abril, com shows do teatro Margarida Schivasappa, Estação das Docas (gratuito) e Hangar. Veja a programação completa e informações sobre vendas de ingressos no site do evento.

Deixe uma resposta