Prince usou opiáceos antes da morte, afirma imprensa americana

Prince se apresenta durante o show do intervalo do Super Bowl XLI no Dolphin Stadium, em Miami, em fevereiro de 2007 (Foto: Chris O'Meara/AP/Arquivo)Prince se apresenta durante o show do intervalo do Super Bowl XLI no Dolphin Stadium, em Miami, em fevereiro de 2007 (Foto: Chris O’Meara/AP/Arquivo)
 

PRINCE
Cantor morre aos 57 anos nos EUA

O músico Prince, que morreu na quinta-feira (21), tinha opiáceos no corpo e em sua casa, informa a imprensa americana, apesar do resultado da necropsia ainda não ter sido divulgado.

O canal CNN informou nesta quarta-feira (27), com base em uma fonte policial, que os medicamentos foram encontrados no corpo de Prince e em sua casa em Minnesota.

As pílulas, usadas para o tratamento da dor, foram encontradas no “local da morte” do gênio do pop, compositor de clássicos como “Purple rain”.

O jornal “The Tribune”, que cita fontes anônimas, informou que está sendo investigado se o medicamento teve relação com a morte de Prince. De acordo com a CNN, a agência antidrogas americana DEA está auxiliando no caso.

O “Tribune” diz que o avião de Prince teve que fazer um pouso de emergência poucos dias antes de sua morte por uma suposta overdose de opiáceos.

O cantor de 57 anos teria recebido uma injeção para contra-atacar os efeitos do medicamento. Também teria sido hospitalizado por sintomas parecidos aos de uma gripe após um show em Atlanta.

Prince, um dos artistas mais influentes e prolíficos de sua geração, morreu em seu estúdio de Paisley Park, na região de Minneapolis. Até o momento a causa da morte não foi determinada. O resultado da necropsia só deve ser divulgado dentro de várias semanas.

Deixe uma resposta