Membro da banda Vitrola Sintética tem visto negado para Grammy Latino

Vitrola Sintética (Foto: Manoela Meyer/Divulgação)Vitrola Sintética, com o guitarrista Rodrigo Fuji no centro (Foto: Manoela Meyer/Divulgação)

Rodrigo Fuji, guitarrista da banda Vitrola Sintética, teve seu visto negado para ir ao Grammy Latino e fazer uma pequena turnê nos Estados Unidos.

A premiação para a qual o grupo paulista de rock está indicado em duas categorias (artista revelação e engenharia de gravação) acontece em 19 de novembro.

O Vitrola Sintética pretendia viajar no dia 12, para fazer shows. Segundo a banda, os outros dois integrantes conseguiram obter o visto e todos os membros foram indicados nominalmente. Eles apresentaram documentos do Grammy com o convite.

“Eu disse que tinha uma empresa e que era músico. Ele [entrevistador] perguntou por que minha esposa não ia junto comigo. Eu disse que era porque eu só tinha um convite para a cerimônia”, conta Fuji ao G1. “Ele me deu um papel que diz que eu não tenho vínculo com o Brasil. É estranho, porque tenho empresa no meu nome, residência fixa, sou casado.”

De acordo com a assessoria do Consulado dos Estados Unidos em São Paulo, o pedido de esclarecimento sobre o caso foi encaminhado para o Consulado e o setor dará uma resposta sobre o visto negado assim que possível, porque se trata de um caso específico.

Fuji remarcou a entrevista no Consulado e tentará a retirada do visto mais uma vez. O grupo se apresentou na Espanha e em Portugal em junho, divulgando o terceiro disco, “Sintético”.

Deixe uma resposta