Primeiro longa de Santiago Dellape é ‘sabatinado’ no teatro da Caixa do DF

O cineasta Santiago Dellape, diretor de "Licença prêmio", atração do "Teste de Audiência" no Teatro da Caixa, em Brasília (Foto: Vini Goulart/Divulgação)O cineasta Santiago Dellape, diretor de “Licença prêmio”, atração do “Teste de Audiência” no Teatro da Caixa, em Brasília (Foto: Vini Goulart/Divulgação)

O projeto “Teste de Audiência” do Teatro da Caixa Cultural, em Brasília, recebe nesta terça-feira (27) o filme “Licença prêmio”, o primeiro longa-metragem do cineasta brasiliense Santiago Dellape. A sessão acontece às 20h no Teatro da Caixa, e a entrada é franca. Após a exibição, o diretor participa de bate-papo com a plateia.

saiba mais

O programa acontece uma vez por mês e oferece sempre um filme brasileiro da nova safra, ainda em fase de produção. Depois das sessões, diretor e o público têm a oportunidade de debater as observações a respeito do filme.

O público responde a um questionário e emite opiniões sobre aspectos da produção, como história, roteiro, narrativa, trilha sonora, duração e personagens, entre outros.

Entre os longas que já foram exibidos pelo projeto estão “Cidade dos homens”, de Paulo Morelli, “Vampiro carioca”, de Marcelo Santiago, “É proibido fumar”, de Anna Muylaert, “Tropicália”, de Marcelo Machado, e “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, de Beto Brant e Renato Ciasca.

O ator Tonico Pereira ao lado da "máquina do tempo" do filme "Licença prêmio" (Foto: Luciana Melo/Divulgação)O ator Tonico Pereira ao lado da “máquina do tempo”; do filme “Licença prêmio”

(Foto: Luciana Melo/Divulgação)

Dellape ficou conhecido no cenário cinematográfico por trabalhar em curtas premiados como “Ratão” e “Nada Consta”. “Licença Prêmio” é uma “comédia de aventura” que narra a história de funcionários públicos que viajam no tempo. A saga foi arquitetada pelo chefe da repartição.

A atriz Bianca Müeller, que estrela "Licença prêmio (Foto: Luciana Melo/Divulgação)A atriz Bianca Müeller, que estrela

“Licença prêmio (Foto: Luciana Melo/Divulgação)

Um dos personagens tem aspirações artísticas e é apaixonado por uma colega. Ele vive preso à rotina burocrática e opressora do Registro de Patentes e Invenções (Repi). Quando um cientista registra a patente de uma máquina do tempo, o chefe do departamento vê a oportunidade de usar o invento para aprisionar os empregados no porão e obrigá-los a trabalhar.

O filme tem a repetição da dobradinha de “Ratão”, com Santiago e Davi Mattos. O roteiro é inspirado em filmes clássicos da Sessão da Tarde, como “De volta para o futuro”, “Feitiço do tempo”, “Os Goonies” e “Curtindo a vida adoidado”. Também há referências a diretores como Quentin Tarantino, os irmãos Cohen, Spike Jonze, Wes Anderson e Darren Aronofsky.

O longa é estrelado por Edu Moraes, Bianca Müeller e Eucir de Souza e tem  participações especiais de Tonico Pereira, Dedé Santana, Antônio Abujamra e Sérgio Hondjakoff.

Deixe uma resposta