Polícia de NY pede boicote aos filmes de Quentin Tarantino

Cineasta caminha com ativistas em manifestação contra violência policial neste sábado (24) (Foto: Kena Betancur/Getty Images/AFP)Cineasta caminha com ativistas em manifestação contra violência policial neste sábado (24) (Foto: Kena Betancur/Getty Images/AFP)

O sindicato da polícia de Nova York está pedindo boicote aos filmes de Quentin Tarantino após o diretor ter participado de um protesto contra a brutalidade policial no sábado (24). As informações são do site da “Entertainment Weekly”.

saiba mais

“Não é nenhuma surpresa que alguém que ganha a vida glorificando o crime e a violência seja um odiador da polícia”, disse Patrick J. Lynch, presidente do sindicato, em comunicado divulgado no domingo.

“Os policiais que Quentin Tarantino chama de ‘assassinos’ não estão vivendo em uma de suas fantasias depravadas do cinema – eles estão arriscando e, por vezes, sacrificando suas vidas para proteger as comunidades do crime real e do caos. Nova-iorquinos precisam enviar uma mensagem a este fornecedor de degeneração”, diz o comunicado.

Entenda

A manifestação aconteceu após uma série de mortes de cidadãos afro-americanos pela polícia. “Se estivessem se ocupando, esses policiais assassinos estariam na prisão, ou, pelo menos, sendo acusados na Justiça”, disse Tarantino, que já havia participado de um ato em protesto pelo mesmo tema, quinta-feira, na Times Square.

Organizados pelo grupo “RiseUpOctober”, os eventos em Nova York buscam chamar a atenção da opinião púbica para a violência policial e pedem uma reforma do sistema de Justiça criminal.

Segundo as agências internacionais, os manifestantes criticam a militarização e a discriminação da polícia, pedindo justiça para as vítimas – membros, sobretudo, das comunidades afro-americanas e latinas – e investigações independentes dos homicídios cometidos por oficiais.

Deixe uma resposta