‘Maomé’, polêmico filme iraniano, tem estreia adiada por ‘motivos técnicos’

A estreia da superprodução iraniana “Maomé” (“Muhammad”, no título internacional), que estava prevista para esta quarta-feira no Irã, foi adiada em pelo menos um dia por motivos “técnicos”, informou o produtor e distribuidor do filme, Mohammad Reza Saberi.

saiba mais

“Lamentavelmente, por problemas técnicos, a projeção será adiada em um dia. Esperamos que a partir da quinta-feira esteja disponível em 40 salas de Teerã e em 98 em outras regiões do país”, declarou Saberi à agência Isna.

O produtor disse à agência Tasmin que o adiamento foi provocado pela “incompatibilidade do filme com os sistemas de sonorização” de várias salas.

Com um orçamento de US$ 40 milhões, financiados em parte pelo governo da República Islâmica, este filme sobre a infância do profeta é o mais caro da história do cinema iraniano.

Apesar da proibição religiosa de representar o profeta, o que pode provocar muitos problemas no mundo muçulmano, o diretor de “Maomé”, Majid Majidi, disse à AFP acreditar que o filme será exibido sem incidentes.

O longa-metragem vai estrear em 143 salas de cinema do país e também será exibido na quinta-feira na abertura do Festival de Cinema de Montreal. O diretor também espera atrair o interesse dos distribuidores europeus.

Majidi, um dos cineastas mais renomados do Irã, disse que o objetivo do filme é tentar acabar com a “imagem violenta” do islã projetada por grupos jihadistas.

Deixe uma resposta