Filme inspirado em Machado de Assis é ‘sabatinado’ nesta terça do DF

O ator Thiago Mendonça durante cena de "A comédia divina" (Foto: Beatriz Pontes/Divulgação)O ator Thiago Mendonça durante cena de “A comédia divina” (Foto: Beatriz Pontes/Divulgação)

“A comédia divina”, adaptação de “A igreja do diabo”, de Machado de Assis, é o filme sabatinado pelo público em agosto no projeto “Teste de Audiência”. A produção é atração nesta terça-feira (25), às 20h, no Teatro da Caixa. A entrada é franca.

saiba mais

O programa acontece uma vez por mês e oferece sempre um filme brasileiro da nova safra, ainda em fase de produção.

O público responde a um questionário e emite opiniões sobre aspectos da produção, como história, roteiro, narrativa, trilha sonora, duração e personagens, entre outros.

Depois das sessões, diretor e o público têm a oportunidade de debater as observações a respeito do filme. Nesta edição, quem participa do bate-papo é o diretor Toni Venturi.

Entre os longas que já foram exibidos pelo projeto estão “Vampiro carioca”, de Marcelo Santiago, “Cidade dos homens”, de Paulo Morelli, “É proibido fumar”, de Anna Muylaert, “Tropicália”, de Marcelo Machado, e “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, de Beto Brant e Renato Ciasca.

Em 2013, o projeto exibiu o filme “O último cine drive-in”, que recebeu recentemente quatro prêmios no Festival de Cinema de Gramado, sendo três “kikitos” e o prêmio Júri de Crítica, e também foi premiado no Festival do Rio, de Punta Del Este.

Cena do filme 'O Último Cine Drive-In', gravado em Brasília (Foto: Divulgação)Cena do filme ‘O último cine drive-In’, atração do “Teste de Audiência” da Caixa em 2013 (Foto: Divulgação)

“Participar do Teste de Audiência foi muito importante porque foi o primeiro encontro com o público e a gente percebeu algumas fragilidades do projeto. Mas também foi um pouco desafiador no sentido de que não é fácil participar de um teste de audiência. Você se expõe muito”, afirmou o diretor Iberê Camargo.

“O filme ainda não está finalizado, não está com todo o acabamento, e as pessoas vêm o filme com suas vísceras expostas. Dói. Eu saí do teste bem preocupado e um pouco deprimido. Mas foi bom porque a gente fez algumas alterações muito importantes que eu acho que contribuíram muito para o sucesso do filme.”

Ator Murilo Rosa prestigia o Festival (Foto: Cleiton Thiele/Divulgação PressPhoto)O ator Murilo Rosa, que participa do filme

(Foto: Cleiton Thiele/Divulgação PressPhoto)

Comédia divina

O tema principal do filme é o questionamento de um homem, que quer saber se está mais perto de Deus ou do diabo. Satanás vem à Terra para fundar sua própria igreja, onde o ser humano é estimulado a liberar os instintos e realizar fantasias.

O pecado da gula, por exemplo, deixa de existir, dando lugar à fome. A inveja é a essência da concorrência, o que faz o homem progredir. O diabo usa a televisão para propagar a nova religião e instala a desordem em um mundo caótico de delícias e confusões. Anjos e religiosos estão preocupados, mas Deus se importa mais com seus joguinhos de azar para sair do marasmo celestial.

O elenco do filme conta com os atores Murilo Rosa, Debora Duboc, Juliana Alves, Mônica Iozzi, Thiago Mendonça e Dalton Vigh.

A atriz Juliana Alves, que faz parte do elenco de "A comédia divina" (Foto: Beatriz Pontes/Divulgação)A atriz Juliana Alves, que faz parte do elenco de “A comédia divina” (Foto: Beatriz Pontes/Divulgação)

Deixe uma resposta