Cena Contemporânea de Brasília tem cinco estreias neste sábado

Cena da peça "Staying alive", da companhia Matarile Teatro, da Espanha, atração do Cena Contemporânea, em Brasília (Foto: Divulgação)Cena da peça “Staying alive”, da companhia Matarile Teatro, da Espanha, atração do Cena Contemporânea, em Brasília (Foto: Divulgação)

O público pode conferir cinco estreias de um total de sete peças em cartaz neste sábado (22) pela 16ª edição do Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília. Um dos destaques é a exibição de “Staying alive”, da companhia Matarile Teatro, da Espanha, no teatro Sesc Garagem, na Asa Sul.

saiba mais

As outras estreias são “Quando o coração transborda”, do Esquadrão da Vida (DF), “Jacy”, do Teatro Carmin (RN), “Isso te interessa?”, da Companhia Brasileira de Teatro (PR) e “En contra #experimento1”, do Teatro do Instante (DF).

Também podem ser vistas neste sábado as montagens “2+2=2”, no teatro Sesc Paulo Autran, em Taguatinga, e “Albert Herring”, no Sesc Paulo Gracindo, no Gama. A programação completa do festival pode ser vista na página do Cena Contemporânea na internet.

As peças exibidas em Ceilândia, Gama, Taguatinga, Vila Telebrasília e no Jardim Botânico têm entrada franca. Os ingressos no Plano Piloto custam R$ 15 (meia). No Teatro da Caixa, as apresentações custam R$ 10 (meia).

Estreias

Apresentado em espanhol com legendas em português, a peça “Staying alive” marca o retorno da companhia Matarile após três anos de inatividade. O grupo parte do significado do próprio título para afirmar: “continuamos vivos, por acreditar no teatro como meio de expressão e de vida, em meio ao medo e vivendo no pior cenário possível para a Europa”. O espetáculo trabalha teatro e dança, com circo, teatro do absurdo, uso irracional da razão, negação do academicismo e magia do espaço como metáfora da fé.

Cena da Peça "Jacy", em cartaz no Cena Contemporânea, em Brasília (Foto: Vlademir Alexandre/Divulgação)Cena da Peça “Jacy”, em cartaz no Cena Contemporânea, em Brasília (Foto: Vlademir Alexandre/Divulgação)

“Quando o coração transborda” é resultado de questionamentos da atriz Maíra Oliveira sobre o trabalho da Trupe Esquadrão da Vida, criada pelo pai dela, Ary Pára-Raios, 36 anos atrás. Na montagem, o trabalho diário de quem faz teatro a partir das relações de atriz e mestre e de pai e filha. A atração acontece no Centro Comunitário Zilda Arns.

Uma frasqueira encontrada no lixo com vestígios da vida de uma mulher de 90 anos dá início ao espetáculo “Jacy”. A trama narra a história de uma mulher comum que atravessou a Segunda Guerra Mundial e a ditadura no Brasil, teve um amor no exterior e acabou os dias vivendo sozinha em Natal. A montagem é encenada Às 19h, no Teatro Goldoni.

Cena de "Isso te interessa?" (Foto: Divulgação)Cena de “Isso te interessa?” (Foto: Divulgação)

O Teatro da Caixa redebe a peça “Isso te interessa?”, uma adaptação de “Bon, Saint Cloud”, da dramaturga francesa Noëlle Renaude. O premiado espetáculo trata de uma pequena epopeia familiar, com acontecimentos banais que envolvem quatro gerações de uma mesma família. A peça começa às 21h.

“Em contra” traz sete cenas com um elemento em comum: os reflexos do progresso humano. A peça tem como referência a obra do dramaturgo catalão Esteve Soler e trata das contradições de absurdos no conceito e na experiência do progresso. A montagem é uma parceria do Teatro do Instante com o Teatro O Bando, de Portugal. A obra é “viva”, aberta a ideias e sugestões do público, que participa de um bate-papo após a encenação.

Ao todo, a mostra oferece 27 espetáculos cênicos, sendo nove internacionais, nove de seis estados brasileiros e outros nove produzidos no Distrito Federal. O evento acontece até 30 de agosto.

Atores da peça "En contra", atração do Cena Contemporânea, em Brasília (Foto: Fernando Santana/Divulgação)Atores da peça “En contra”, atração do Cena Contemporânea, em Brasília, neste sábado (22)

(Foto: Fernando Santana/Divulgação)

As peças exibidas em Ceilândia, Gama, Taguatinga, Vila Telebrasília e no Jardim Botânico têm entrada franca. Os ingressos no Plano Piloto custam R$ 15 (meia). No Teatro da Caixa, as apresentações custam R$ 10 (meia).

Apresentação da peça Albert Herrring - Casa Cultura Brasília (Foto: Renata Blanco/ Divulgação)Apresentação da peça “Albert Herring”

(Foto: Renata Blanco/ Divulgação)

O festival apresenta produções teatrais de Portugal, Espanha, Polônia, Austrália, Geórgia, Argentina, França e Alemanha. Entre as produções nacionais, há montagens do Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Rio Grande do Norte, Bahia, Tocantins e DF.

Os programas do festival acontecem no Museu da República, Espaço Funarte, teatros da Caixa, da Escola de Música de Brasília, Goldoni e Dulcina, Espaço Pé Direito da Vila Telebrasília, Espaço Usina, Centro Comunitário Zilda Arns, e unidades do Sesc na Asa Sul, Taguatinga, Ceilândia e Gama.

A edição de 2015 comemora os 20 anos de festival. O primeiro evento aconteceu em 25 de agosto de 1995, por iniciativa do ator, diretor e empreendedor cultural Guilherme Reis. O intuito original era provocar a cena teatral da capital. Nas 15 edições anteriores, o festival recebeu espetáculos de 30 países.

Guitarrista e percussionista Félix Robatto apresenta música contemporânea paraense (Foto: Ana Paula Andrade/ Divulgação)Guitarrista e percussionista Félix Robatto

(Foto: Ana Paula Andrade/ Divulgação)

Mais atrações

A programação oferece também oficinas teatrais e debates com os diretores e artistas. A programação musical deste sábado começa às 22h, com três atrações no palco montado em frente ao Museu Nacional da República.

Os primeiros a se apresentarem são a banda Paradiso, do DF, às 22h. Formado por André Noblat (voz), Dillo D’Araújo (guitarra), Thiago Cunha (bateria), Fernando Jatobá (guitarra) e Diego Marx (baixo), o grupo toca músicas autorais com influência de Mutantes, Secos e Molhados, Coldplay e Radiohead.

Às 23h, a festa fica por conta do DJ Emídio, com sons da guitarrada, cumbia, carimbó, calipso e outros estilos tradicionais e contemporâneos do Caribe e da Amazônia.

A noite é encerrada com Emília Monteiro e Félix Robatto, apresentando sons do Norte. No repertório, carimbó, guitarrada, cumbia, cadance lypso, surf music, merengue, lambada, zouk love, lundu, marabaixo, batuque e tecnobrega. A dupla se apresenta a partir das 23h30.

Ao longo do evento, também se apresentam a cantora Céu, o baixista, cantor e compositor Vavá Afiouni, Nu – Ligiana Costa e Edson Secco e diversos DJs.

Cantora Céu interpretou canções conhecidas de seu público (Foto: Pedro Santiago/G1)A cantora Céu (Foto: Pedro Santiago/G1)

A partir do dia 28, a programação reserva espaço também para o Cerrado Jazz Festival, na área externa do Museu Nacional da República. Entre as atrações estão Laurent de Wilde Trio (França), Trio Corrente (SP), Carlos Malta Quarteto (PE), Rosa Passos (BA/DF). Participam também músicos de Brasília, como Alex Queiroz, Pedro Martins e Junior Ferreira e Victor Angeleas.

Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília

De 18 a 30 de agosto

Locais:

Teatro Funarte Plínio Marcos

Caixa Cultural

Teatro Goldoni

Teatro Sesc Garagem

Teatro Sesc Paulo Gracindo – Gama

Teatro Sesc Newton Rossi – Ceilândia

Teatro Sesc Paulo Autran – Taguatinga

Espaço Pé Direito – Vila Telebrasília

Museu Nacional

Centro Comunitário Zilda Arns

Preços: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) – todos os teatros do Plano Piloto, exceto o Teatro da Caixa, que é R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia). Nas outras regiões: entrada franca.

Pontos de venda

Asa Norte

Brasília Shopping – Central de ingresso.

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 14h às 20h.

Sem taxa de conveniência.

Asa Sul

Red Gold – SRTVS, quadra 701, conjunto D, bloco C, loja 180, Centro Empresarial Brasília, Brasília Design Center – Asa Sul.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 9h às 18h.

Sujeito a taxa de conveniência de 18% sobre o valor do ingresso.

Guará

FNAC: Park Shopping – SAI/SO Área 6580 LUC 149P – Guará.

Horário de atendimento: segunda a sábado, das 10h às 20h; domingo e feriado, das 13h às 19h.

Sujeito a taxa de conveniência de 18% sobre o valor do ingresso.

Taguatinga Norte

Casa do Cowboy: quadra QNA 16, lote 2 – Taguatinga Norte.

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 9h às 18h.

Sujeito a taxa de conveniência de 18% sobre o valor do ingresso.

Taguatinga Centro

Império Ink Tatoo: Setor Hoteleiro, projeção E, loja 4 – Taguatinga Centro

Horário de atendimento: segunda a sexta, das 9h às 18h

Sujeito a taxa de conveniência de 18% sobre o valor do ingresso

Formas de pagemento

Em dinheiro ou cartões (Amex, Aura, Credicard, Diners, Hipercard, Mastercard, Redeshop, Visa e Visa Electron).

Vendas pela interntet

www.ingressorapido.com.br

– Sujeito a taxa de conveniência de 18% sobre o valor do ingresso.

Vendas por telefone

4003-1212

Deixe uma resposta