Público de salas de cinema no Brasil cresce 12% no primeiro semestre

Os Vingadores 2: A Era de Ultron (Foto: Divulgação)‘Vingadores: Era de Ultron’ foi o filme com maior bilheteria no primeiro semestre de 2015 no Brasil (Foto: Divulgação)

Se a crise tem feito o brasileiro reduzir os seus gastos com lazer, os números das bilheterias sugerem que o cinema não foi abalado pelos cortes nas despesas das famílias. Balanço de acompanhamento de mercado da Agência Nacional do Cinema (Ancine) mostra que o público das salas segue em trajetória de alta, somando 90,4 milhões de espectadores no 1º semestre, o que representa um crescimento de 12% na comparação com os 6 primeiros meses de 2014.

Púbico em salas de cinema
Em milhões de pessoas, no 1º semestre
 
Fonte: Ancine

Já a arrecadação das bilheterias aumentou 19,3% na comparação com o 1º semestre de 2014, alcançando R$ 1,22 bilhões com um total de 436 títulos exibidos. Confira mais abaixo o ranking dos filmes com maiores públicos.

Segundo o relatório que está sendo divulgado nesta quinta-feira (20) pela Ancine, o país ganhou 25 novos complexos cinematográficos este ano, totalizando 123 novas salas. Somados as salas que foram reabertas, o mercado ganhou 147 novas telas no 1º semestre, totalizando 2.957 salas de exibição.

Blockbusters puxam bilheterias

A Ancine atribui o crescimento da bilheteria em 2015 ao aumento da renda dos grandes lançamentos estrangeiros, os quais apresentaram aumento de público de 19,9% em relação ao primeiro semestre de 2014.

Dois blockbusters foram responsáveis, sozinhos, por quase 20 milhões de espectadores ou 24% da bilheteria de títulos estrangeiros no país: “Vingadores: A Era de Ultron” e “Velozes e Furiosos 7”.

“Para efeito de comparação, no primeiro semestre de 2014, o título estrangeiro com maior público, ‘Rio 2’, teve 5,2 milhões de ingressos vendidos”, informa o relatório.

Bilheteria de filmes brasileitos tem queda de 35%

Apesar do público maior nas salas, o cinema brasileiro sofreu uma fuga de espectadores. Segundo os dados da Ancine, os filmes nacionais atraíram 7,4 milhões de pessoas no 1º semestre, o que corresponde a uma queda de 35,7% em relação ao mesmo período do ano passado. Em termos de arrecadação, a queda foi de 32,3%.

Participação de filmes nacionais
Em % de público, no 1º semestre
 
Fonte: Ancine

A participação de público das obras brasileiras sobre o total da bilheteria também caiu: de 14,2% no primeiro semestre de 2014 para 8,1% em 2015 – menor patamar desde 2012 (5,5%).

Sergio Roizenblit, vice-presidente da Associação Paulista de Cineastas (Apaci), aponta um descumprimento no acordo da Ancine com empresas do setor para limitar o número de blockbusters nas salas.  “Com ‘Os Vingadores’ este acordo foi rompido e desde então é ignorado e não se fala mais nisso”, ele diz. Sergio analisa que o crescimento do espaço dos grandes filmes comerciais ajuda a encher as salas e aumentar o público geral, mas tira espaço do cinema brasileiro autoral. “Filmes que teriam 50 mil espectadores agora não passam de 5 mil. Está havendo um achatamento da ‘classe média’ dos filmes. Ou é um público enorme ou quase ninguém vê”, afirma.

Segundo o balanço, apenas 6 títulos brasileiros alcançaram mais de 100 mil espectadores, sendo responsáveis por 92,1% do público do cinema nacional no 1º semestre. Ao todo foram 50 lançamentos, ante 57 no mesmo período do ano passado.

O título com maior bilheteria foi “Loucas pra casar”, com 3,7 milhões de espectadores, respondendo por 50,6% do público de filmes brasileiros. A obra teve a 6ª maior bilheteria do ano e é também o único filme nacional no top 20 do 1º semestre.

Pesquisa do SPC  Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) sobre o impacto da crise econômica no bolso dos brasileiros mostra que o cinema está no topo das prioridades de corte de gastos no 2º semestre entre aqueles que fazem planos de economizar, ficando atrás apenas das refeições fora de casa.

Veja os 20 maiores públicos no Brasil do primeiro semestre de 2015:

1 – “Vingadores: Era de Ultron”

Público: 10.120.507

Bilheteria: R$ 146.120.537,00

2 – “Velozes e Furiosos 7”

Público: 9.852.206

Bilheteria: R$ 142.560.300,78

3 – “Cinquenta Tons de Cinza”

Público: 6.685.086

Bilheteria: R$ 87.741.026,57

4 – “Jurassic World: O mundo dos dinossauros”

Público: 4.902.291

Bilheteria: 71.563.927,50

5 – “Cinderela”

Público: 4.191.409

Bilheteria: R$ 50.028.301,00

6 – “Loucas pra Casar”

Público: 3.722.683

Bilheteria: R$ 45.637.138,35

7 – “Bob Esponja: Um Herói Fora d’água”

Público: 3.718.284

Bilheteria: R$ 48.256.769,00

8- “Os Pinguins de Madagascar”

Público: 3.131.666

Bilheteria: R$ 40.466.190,00

9 – “A Série Divergente – Insurgente”

Público: 2.819.493

Bilheteria: R$ 39.035.710,53

10 – “Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba”

Público: 2.707.148

Bilheteria: R$ 30.903.954,00

11 – “Êxodo: Deuses e Reis”

Público: 2.612.034

Bilheteria: R$ 39.245.069,00

12 – “Minions”

Público: 2.522.664

Bilheteria: R$ 34.447.593,00

13 – “Mad Max: Estrada da Fúria”

Público: 2.205.581

Bilheteria: R$ 33.021.457,00

14 – “Terremoto – A Falha de San Andreas”

Público: 2.172.062

Bilheteria: R$ 32.005.712,00

15 – “Cada um na sua Casa”

Público: 1.786.309

Bilheteria: R$ 23.077.969,00

16 – “Divertida Mente”

Público: 1.714.785

Bilheteria: R$ 21.747.800,00

17 – “Operação Big Hero”

Público: 1.595.217

Bilheteria: R$ 20.052.449,00

18 – “Busca Implacável 3”

Público: 1.480.960

Bilheteria: R$ 19.132.457,60

19 – “Golpe Duplo”

Público: 1.288.401

Bilheteria: R$ 16.411.035,00

20 – “O Destino de Júpiter”

Público: 1.233.711

Bilheteria: R$ 17.081.394,00

Deixe uma resposta