Rock in Rio: Polícia apura ação de cambistas e golpes na internet

Internauta denuncia golpe em comunidade sobre o Rock in Rio (Foto: Reprodução / Facebook)Internauta relta golpe em comunidade sobre o Rock

in Rio (Foto: Reprodução / Facebook)

A Polícia Civil do Rio apura venda irregular pela internet de ingressos para o Rock in Rio 2015, fora dos canais oficiais do festival. Em redes sociais há vários grupos em que pessoas oferecem ingressos. Nestas comunidades podem aparecer dois tipos principais de criminosos: cambistas (quem vende ingressos mais caros que os valores originais) e estelionatários (pessoas que dão golpes ao não entregar os ingressos ou repassar entradas falsas).

“Quem compra fora dos canais oficiais corre o risco de golpe. Além disso, há a figura do cambista”, alerta Alessandro Thiers, delegado titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática do Rio (DRCI). “Temos conhecimento e estamos apurando”, afirma.

Os ingressos para os sete dias de festival em 2015 estão esgotados.

O Rock in Rio oferece um canal para denúncia, segundo a assessoria de imprensa. É possível denunciar através do e-mail vendailegal@rockinrio.com. Os relatos são  enviados à Polícia Civil do Rio.

Pessoas oferecem ingressos a preços maiores que originais do Rock in Rio (Foto: Reprodução / Facebook)Pessoas oferecem ingressos a preços maiores que

originais do evento (Foto: Reprodução / Facebook)
Internauta em comunidade sobre Rock in Rio alerta sobre golpes (Foto: Reprodução / Facebook)Internauta em comunidade sobre Rock in Rio alerta

sobre golpes (Foto: Reprodução / Facebook)

Cambistas

A pessoa que revende ingressos por um preço mais caro que o cobrado pelo evento ao público pode ser punida com seis meses a dois anos de prisão. A ação é considerada crime contra a economia popular, tipo previsto pela Lei nº 1.521/51.

Em grupos relacionados ao Rock in Rio no Facebook há várias ofertas de vendas de ingressos, algumas com valores mais caros que os originais. Em um site de revenda de ingressos há entrada por até R$ 1 mil. O valor original da inteira era R$ 350.

Vendas falsas

Nestas comunidades, também há usuários alertando sobre vendas de ingressos falsos e relatando terem caído em golpes. O crime de estelionato prevê de um a cinco anos de prisão. Alessandro Thiers recomenda que seja feita denúncia: “Pode fazer o registro em qualquer delegacia. Havendo necessidade, a gente pede auxílio da DRCI”.

Orientações do festival

O site oficial do Rock in Rio diz: “É proibida a revenda de ingresso ou Rock in Rio Card, bem como a sua utilização para fins promocionais ou institucionais sem o consentimento expresso e por escrito dos promotores do festival”. O site esclarece que “a organização do festival não se responsabiliza por ingressos adquiridos fora dos postos oficiais de venda”.

Rock in Rio 2015

Neste ano, a edição brasileira será nos dias 18, 19, 20, 24, 25, 26 e 27 de setembro de 2015, na Cidade do Rock, no Rio (Parque dos Atletas, Av. Salvador Allende), em área com mais de 150 mil metros quadrados. Todos os ingressos estão esgotados.

Entre as principais atrações estão Rihanna, Katy Perry, Queen com Adam Lambert, System of a Down, Slipknot, Metallica, Rod Stewart, Faith no More, John Legend, Korn, Deftones, Steve Vai, Seal, Elton John, Mötley Crüe, Royal Blood e Queens of the Stone Age.

Ingresso para o Rock in Rio 2015, o chamado Rock in Rio Card (Foto: Divulgação)Ingresso para o Rock in Rio 2015, o chamado Rock in Rio Card (Foto: Divulgação)
Site de revenda de ingressos tem entradas de até R$ 1 mil para um dia de Rock in Rio; preço original da inteira foi R$ 350 (Foto: Reprodução)Site de revenda de ingressos tem entradas de até R$ 1 mil para um dia de Rock in Rio; preço original da inteira foi R$ 350 (Foto: Reprodução)

 

Deixe uma resposta