Mariana Ximenes empolga fãs no tapete vermelho em Gramado

Mariana Ximenes atende fã no tapete vermelho do Festival de Gramado (Foto: Rafaella Fraga/G1)Mariana Ximenes atende fã no tapete vermelho do Festival de Gramado (Foto: Rafaella Fraga/G1)

Em Gramado para apresentar o inédito filme “Um Homem Só”, da carioca Claudia Jouvin, a atriz Mariana Ximenes foi a atração do Festival de Cinema na noite desta sexta-feira (14). Simpática, se aproximou do público que gritava seu nome na grade montada ao redor do tapete vermelho.

Mariana Ximenes distribuiu sorrisos em Gramado (Foto: Igor Pires/Agência Pressphoto)Mariana Ximenes distribuiu sorrisos em Gramado

(Foto: Igor Pires/Agência Pressphoto)

“Estou muito feliz por estar em Gramado”, disse a atriz, enquanto posava para as lentes dos fotógrafos em frente ao Kikito.

Na telona, ela divide a cena com o ator Vladimir Brichta, que deve desembarcar na cidade da serra gaúcha neste sábado (15). A história de Arnaldo, personagem de Brichta, e Josie, é o último filme da mostra competitiva de longas-metragens nacionais a ser exibido no Palácio dos Festivais. Ele disputa os prêmios com outros seis títulos. Os vencedores da 43ª edição do evento serão conhecidos em cerimônia neste sábado (15).

Embora estivesse rodeada de fotógrafos, cinegrafistas e equipe da organização do evento e atrasada para a sessão no cinema, marcada para às 21h, a atriz paulista não deixou de atender aos fãs. Se aproximou, sorriu para “selfies” e respondia os gritos de “linda” e “eu te amo”, com sorrisos e piscadelas.

 Dentro do cinema, ao lado da diretora Claudia Jouvin, Mariana falou sobre a satisfação que sente por ter acompanhado e participado de um projeto desde o início. “Foi uma ideia que surgiu de uma rodada de vinho entre amigas”, comentou. O elenco do filme conta ainda com Otávio Müller, Ingrid Guimarães, Natália Lage, entre outros.

“É um projeto muito afetuoso e particular. Ele foi construído por amigos. Já começa então a ser especial desde o início. Por ser produtora também, eu comecei a participar de todo o processo e criação do filme. Isso me deixou muito envolvida”, comentou a atriz.

saiba mais

Serviço

43ª Festival de Cinema de Gramado

Data: De 7 a 15 de agosto

Onde: Palácio dos Festivais (Av. Borges de Medeiros, 2697)

Quanto: De R$ 30 (sessão) a R$ 100 (premiação)

Longa-metragem nacional

“Ausência”, de Chico Teixeira (SP)

“Introdução à Música do Sangue”, de Luiz Carlos Lacerda (RJ)

“O Fim e os Meios”, de Murilo Salles (RJ)

“O Outro Lado do Paraíso”, de André Ristum (DF)

“O Último Cine Drive-In”, de Iberê Carvalho (DF)

“Ponto Zero”, de José Pedro Goulart (RS)

“Um Homem Só”, de Cláudia Jouvin (RJ)

Longa-metragem estrangeiro

“Ella”, de Libia Stella Gómez (Colômbia)

“En La Estancia”, de Carlos Armella (México)

“La Salada”, de Juan Martin Hsu (Argentina)

“Ochentaisiete”, de Anahi Hoeneisen e Daniel Andrade (Equador)

“Presos”, de Esteban Ramírez Jímenez (Costa Rica)

“Venecia”, de Kiki Alvarez (Cuba)

“Zanahoria”, de Enrique Buchichio (Uruguai)

Curta-metragem nacional

“Bá”, de Leandro Tadashi (SP)

“Como São Cruéis os Pássaros da Alvorada”, de João Toledo (MG)

“Dá Licença de Contar”, de Pedro Serrano (SP)

“Enquanto o Sangue Coloria a Noite, Eu Olhava as Estrelas”, de Felipe Arrojo Poroger (SP)

“Haram”, de Max Gaggino (BA)

“Heroi”, de Pedro Figueiredo (SP)

“Macapá”, de Marcos Ponts (MA)

“Miss & Grubs”, de Camila Kamimura e Jonas Brandão (SP)

“Muro”, de Eliane Scardovelli (SP)

“O Corpo”, de Lucas Cassales (RS)

“O Teto Sobre Nós”, de Bruno Carboni (RS)

“Quando Parei de Me Preocupar Com Canalhas”, de Tiago Vieira (SP/GO)

“S2”, de Bruno Bini (MT)

“Sêo Inácio (ou O Cinema Imaginário)”, de Helio Ronyvon (RN)

“Virgindade”, de Chico Lacerda (PE)

Deixe uma resposta