Yoko Ono e U2 inauguram painel nos EUA em homenagem a John Lennon

The Edge (de gorro), Bono e Yoko Ono apresentam, nesta quarta-feira (29), painel em homenagem a John Lennon em Nova York (Foto: Eduardo Munoz/Reuters)The Edge (de gorro), Bono e Yoko Ono apresentam, nesta quarta-feira (29), painel em homenagem a John Lennon em Nova York (Foto: Eduardo Munoz/Reuters)

Yoko Ono e os integrantes da banda U2, Bono e The Edge, inauguraram nesta quarta-feira (29) um grande painel em homenagem a John Lennon que ficará instalado em Nova York, cidade que decidiu dedicar o dia 29 de julho à memória do falecido músico.

“Este é um dia feliz para nossa família, no qual nosso John é reconhecido pela cidade que tanto amou”, disse Yoko durante o ato, no qual pediu que os presentes se esforçassem para tornar realidade o famoso “mundo no qual todos vivam em paz” que Lennon cantou em “Imagine”.

“Pensemos em paz, façamos paz, estendamos a paz. Juntos vamos conseguir”, disse a viúva do ex-beatle.

A cerimônia aconteceu na ilha de Ellis, a pouca distância da Estátua da Liberdade, e que durante décadas foi o principal ponto de entrada da imigração aos Estados Unidos.

“Durante muitos anos, a ilha de Ellis foi um símbolo da compaixão dos Estados Unidos com aqueles que chegavam a suas margens”, declarou no ato o secretário-geral da Anistia Internacional, Salil Shetty.

“É nossa esperança que este belo painel instalado neste lugar com tanto significado sirva de recordação para estender a mensagem de paz e amor de John Lennon a todos aqueles que deixam seus lares na busca de uma vida melhor”, acrescentou Shetty.

A organização encarregou originalmente a confecção do painel para agradecer Yoko Ono pela permissão para gravar versões de canções de Lennon, com cujos direitos a Anistia Internacional obteve US$ 5 milhões.

A obra foi apresentada hoje por Bono e The Edge, que junto ao empresário musical Jimmy Iovine, a doaram à fundação que administra a ilha de Ellis, onde estará exposta temporariamente até 14 de agosto e onde será exibida de forma permanente a partir de 2016.

O painel, de grandes dimensões, representa a ilha de Manhattan como um submarino amarelo pilotado por Lennon e foi desenhado pelo artista tcheco Peter Sis.

A cidade de Nova York, por ordem do prefeito Bill de Blasio, declarou 29 de julho como Dia de John Lennon, para lembrar o artista, que se instalou na “Big Apple” em 1971 e viveu ali até seu assassinato em 1980.

Deixe uma resposta